Lab.Donatelli e a nova coleção Kapulanas

Em um edifício de 800 metros quadrados com ares industriais e exposição despojada, a Lab.Donatelli é ao mesmo tempo loja e laboratório têxtil, onde o cliente pode escolher os tecidos e encomendar os serviços da própria marca para confeccionar almofadas, caixas revestidas, cúpulas de luminárias e tudo o que a imaginação desejar.

Com a proposta de oferecer produtos autorais com preços acessíveis para um consumidor que busca o funcional e o prático, a marca oferece espaço para novos designers e artistas e ainda vende produtos pessoais como ecobags e necessaires, além de objetos para casa e pequenos móveis.

10 - ila_160811_069   content_id   15 - ila_160811_107

Em exposição montada especialmente para a DW! São Paulo, Lab.Donatelli  realizou o lançamento da coleção Kapulanas da designer de estampas Clarisse Romeiro. As cores e desenhos desta nova coleção estão em tecidos, papéis de parede, almofadas, bolsas, guarda-chuvas e lenços.

13 - ila_160811_082 12 - ila_160811_076 2 - ila_160811_012

Para a designer, as Kapulanas significam muito mais do que um simples tecido de algodão colorido, repleto de formas e imagens ousadas. Extremamente populares em toda a África, estes tecidos transmitem mensagens que vão além da estética e decoração, onde cada padrão corresponde a um nome, um provérbio ou uma ideia e que, quando vestidas, imprimem uma mensagem silenciosa a todos que a veem, normalmente a alguém em especial. Nesta coleção, as estampas criadas representam a relação do homem com os elementos da natureza, através dos padrões Grão, Peixe, Sol e Brisa.

8 - ila_160811_052 7 - ila_160811_046 3 - ila_160811_028

SOBRE A DESIGNER

Clarisse Romeiro é designer de estampas e desde 2011, com vontade de dar continuidade ao seu trabalho autoral, desenvolve coleções para sua marca chamada Veredas Atelier. Com temas relacionados à história e cultura brasileiras já criou coleções em homenagem à mestres do Cariri Cearense, à influência da cultura africana no Brasil e ao poeta Manoel de Barros, entre outras. Para Clarisse, a estamparia é como uma porta para uma compreensão maior de cada tema, possibilitando aquele que as utiliza a conectar-se com outro lugar e outro tempo.

Em sua terceira geração, a DONATELLI perpetua a trajetória de sucesso de sete décadas e inova ao investir cuidadosamente em produtos e marcas de elevada qualidade com valores agregados de distinção para atribuir arte, cultura e design.

16 - ila_160811_121 6 - ila_160811_039

 

Mármore eterno

O portal TrendMóvel vem publicando, desde 2011, diversos projetos de mobiliário construído em mármore. Só neste primeiro semestre foram incluídas mais de 100 imagens.

Um dos destaques deste tema é o trabalho da Citco-Privé, um empresa especialista em mármore que apresentou durante os Saloni de Milão sua nova coleção inspirada na Ásia. No biombo ‘Koji’ foram justapostas várias ripas de granito Azul Macaúbas*, arrematadas com um elegante fundo de cobre. O efeito 3D é surpreendente!

download 10-citco-prive-koji

 

 

* A jazida da rocha ornamental chamada de Granito Azul Macaúbas é a única no mundo. A cor azul é determinada pela presença de um mineral muito raro chamado dumortierita, encontrado apenas no Brasil e na África do Sul.

O azul-macaúbas é um granito extremamente duro e apresenta pigmentações variadas. A extração da rocha tornou-se mais intensa a partir da década 1990, quando a tecnologia de extração da pedra chegou ao Brasil. Apesar da beleza e da exclusividade, o granito azul-macaúbas é pouco utilizado no design de móveis e objetos de decoração, sendo mais aplicado em tampos de lavatórios e como revestimento de paredes e pisos.

Texto retirado do livro “Signos da brasilidade no Design de Móveis – Silvia Grilli – Ed Senai 2015.

 

Preview do Couro Verão 2018

Preview do Couro é um projeto idealizado para pensar e construir as aplicações do couro.  A cada estação são apresentados novos produtos, inspirados num tema central e baseados na pesquisa tecnológica, sempre com o objetivo de estimular o desenvolvimento do mercado nacional da moda e do design. No Núcleo de Design Preview do Couro nasceram os temas de inspiração para o verão 2018: ADAPTAÇÃO, HUMOR E SUBVERSÃO.

A partir dessas três temáticas, o Preview do Couro Verão 2018 orientou um grupo de empresas e profissionais no desenvolvimento de novas superfícies que revelam  conhecimento, tradição, apuro técnico e alto grau de experimentação. Tudo surpreendente: o couro estampado com nanotecnologia, os couros texturizados e recortados a laser com desenhos sofisticados, o couro tramado, de peixe ou origem bovina.

Como sempre mencionamos aqui e nos canais do portal TrendMóvel, as referências em design e materiais da cadeia de moda são cada vez mais importantes para a indústria moveleira. Todos sabemos que a moda influencia diretamente o design de interiores, mas na prática as indústrias de móveis ainda insistem em lançar produtos desconectados deste poderoso mercado.

Aqui vai uma amostra do que vimos no Preview do Couro Verão 2018: em breve na moda, na decoração, nos revestimentos, nas luminárias e objetos de design para casa e assim esperamos… nos móveis!

13567188_1055386107884554_5353664980522193428_n 6 - 20160628_160323_resized 2 - 20160628_155746_resized 7 - 20160628_155624_resized 10 - 20160628_155837_resized

20160628_153920-1_resized 20160628_154016_resized_1 20160628_154042-1_resized 20160628_154053_resized_2 20160628_154212_resized_1 20160628_154220_resized_1 20160628_154413_resized_1 20160628_154346_resized_1

20160628_154357_resized_1 20160628_154402_resized_1

Veja outras imagens de produtos e superfícies em Couro aqui.

Materiais e Conceitos | Inspiramais 2016

A cadeia de moda, sempre muito à frente da cadeia moveleira (principalmente quando o assunto é pesquisa-inovação-design), conta com um calendário anual riquíssimo em eventos dedicados ao estudo de tendências. Um desses eventos é o Inspiramais, que aconteceu em São Paulo no final de junho.

13307493_1039174956172336_4047378160924500893_n

O Inspiramais, único Salão de Design e Inovação de Materiais da América Latina, lança a cada estação mais de 750 novos materiais, desenvolvidos pelas indústrias fornecedoras da cadeia da moda. As novidades são apresentadas no Fórum de Inspirações como resultado de um longo processo de pesquisa, que define conceitos a partir de um tema.

Durante dois dias, o Inspiramais recebe cerca de 100 expositores e mais de 5 mil visitantes – entre empresários dos segmentos calçadista, confecção e decoração, estilistas, designers e formadores de opinião –, além de contar com uma grade de palestras e oficinas ministradas pelos consultores do Núcleo de Design da Assintecal (Associação Brasileira de Empresas de Componentes para Couro, Calçados e Artefatos).

O estilista Walter Rodrigues, coordenador do Núcleo de Design da Assintecal, destaca a temática da pesquisa Inverno 2017 do Fórum de Inspirações: UBUNTU – Eu sou porque nós somos. Ubuntu é uma filosofia africana que fala da força do coletivo, do compartilhamento e da tolerância, temas em destaque na sociedade contemporânea.

As novidades apresentadas no Inspiramais (conceitos, cores, materiais e tecnologias) são altamente aplicáveis na indústria moveleira, por isso a editora do portal TrendMóvel esteve no eventos a fim de registrar tudo!

Sob o tema UBUNTU – Eu sou porque nós somos, 3 conceitos guiaram a pesquisa e a produção de novos materiais e cores para o Inverno 2017:

Conceito 1 – Pertencimento. Palavras-chave: simplicidade, fazeres manuais combinados com brilhos, muito ouro, ostentar para encantar. Ênfase no contraste de materiais de personalidade forte, precisos, impactantes, ora neutros e naturais, ora exagerados e intensos.

 

Conceito 2 – Cotidiano. Este conceito indica uma jornada pela cidade e pelo imaginário.  Texturas e formas baseadas no imaginário habitam o cenário do estranho, do excêntrico. O estranho transforma-se em cenários decodificados. Cotidiano sugere formas, olhares, cores e estampas que viram um produto massificado e ao mesmo tempo uma obra de arte.

 

Conceito 3 – Movimento. A palavra se traduz em materiais com efeitos labirínticos e flexíveis. O labiríntico se faz em desenhos tridimensionais e não lineares, intricados com motivos repetitivos. O flexível abrange materiais com cortes que transformam materiais rígidos em dobraduras. A dança paraense Carimbó é uma referência para este conceito que se apropria de elementos da dança e da música: formas e efeitos, camadas, movimentos, silhuetas, ritmo, volumes, cores e texturas.

 

Além do Fórum de Inspirações, os projetos ‘Inova Mais’, ‘Preview do Couro’, ‘Ecodesign’ e ‘Saberes Manuais’ contribuíram ainda mais para o desenvolvimento de toda a cadeia produtiva da moda brasileira, proporcionando a valorização dos produtos nacionais, a troca de conhecimento e a produção de materiais inéditos,que se destacam por seu design e tecnologia inovadores e pensamento sustentável.

Recortes da Casa Cor SP

A equipe do portal TrendMóvel percorreu a Casa Cor SP em busca de detalhes marcantes presentes nos espaços e no mobiliário. Com esta proposta, e a fim de despertar um olhar mais apurado e voltado para sutilezas, o TrendMóvel mais uma vez pretende cumprir o objetivo de instigar a criação de peças originais, baseadas na mistura de materiais, do estilo clássico+contemporêneo, do alto artesanato+tecnologia de ponta.

A seguir você confere uma seleção de ‘recortes’ , selecionados pela designer Silvia Grilli, diretora do TrendMóvel. Enjoy!

20160615_175818 madeira + couro

20160615_164809 espelho + cobre

20160615_163528 espelho + vidro jateado

20160615_174248 elementos vazados + aço corten

20160615_175714 MDF + madeira maciça

20160615_170520 chapa metálica + madeira

20160615_165145 couro + madeira

20160615_170303 espelho + madeira maciça

Estes e centenas de outros detalhes estão disponíveis nas galerias de imagens do portal TrendMóvel.

 

Mobiliário escultural na Carpenters Gallery

O mobiliário escultural de Ingrid Donat está em exibição na Carpenters Gallery de Londres. Para os organizadores da exposição, o trabalho da designer e escultora “precisa ser visto e tocado para ser verdadeiramente compreendido”. As últimas peças escultóricas de Ingrid apresentadas – em bronze – são  duas cômodas, um console de mesa, bancos e luminárias, todas primorosamente refinadas quando vistas de perto.

donat_02

[Clique na imagem para ampliar]

 

O toque feminino torna-se evidente neste trabalho: a pátina quente da mesa de Borgonha é uma ode a um sofá de veludo que seu avô teria encomendado para a casa da  artista quando ela era jovem.

donat_05 donat_06 donat_01

Donat gosta de explorar novos materiais e métodos, como nos bancos ‘tribais’ em bronze, mas com a adição de tiras de couro. Alguns relevos são quase imperceptíveis, apreciados somente através do toque. “Para mim o mobiliário tem de ser discreto e acima de tudo elegante e funcional. Quando você entra numa sala, você não quer que ele ofusque seu olho e chame mais atenção do que uma obra de arte”, diz ela enquanto ela aponta para uma pintura Basquiat e várias máscaras africanas em exposição.

donat_04donat_03

 

 

 

 

 

 

Isso não quer dizer que o mobiliário deve desaparecer no fundo do ambiente. Foi a frustração de Donat em não encontrar mobiliário exclusivo que a  trouxe para a criação de sua própria mobília. Desde então, artes tribais e influências Decó mantiveram-se como parte integrante de seu trabalho.

Seu estúdio está baseado dentro de uma oficina dos carpinteiros em Roissy, a antiga fábrica de verniz transformada em uma fundição de preservar e celebrar as Artes Decorativas. Ali a designer tem acesso aos melhores artesãos – gravadores, douradores, estofadores, prototipistas para realizar suas obras. “Tudo é possível”, ela explica.

Em 2016 será publicada a primeira monografia dedicada exclusivamente ao trabalho de Ingrid donat, bem como está programada a maior retrospectiva de seu trabalho, em Nova York.

 

Duas cadeiras brasileiras no MoMA

As cadeiras Girafa e Frei Egidio – projetadas pela arquiteta ítalo-brasileira Lina Bo Bardi em parceria com os arquitetos Marcelo Ferraz e Marcelo Suzuki, em 1987 – acabam de ser incorporadas à coleção de arquitetura e design do Museu de Arte Moderna de Nova York (MoMA).

As peças em madeira maciça e de tonalidades claras foram desenhadas e materializadas a partir das necessidades práticas de dois projetos: o restaurante da Casa do Benin e o Teatro Gregório de Mattos. Na época, em 1986, os arquitetos iniciaram um grande e ambicioso trabalho de recuperação do Centro Histórico de Salvador, na Bahia.

Marcelo Ferraz conta, no artigo intitulado “Pequeno relato sobre duas cadeirinhas”, que os mobiliários criados responderam às dificuldades e desafios que enfrentaram ao longo de 15 anos de intenso trabalho colaborativo.

[Clique na imagem para ampliar]

 

arq_80699

 

De estrutura simples e dimensões reduzidas, o desenho da cadeira Girafa diminui ao máximo a matéria e a forma, valorizando-a. Feita em tauari maciço, tem encosto em “T” que acompanha a linha das costas. O assento redondo é seguido de três pernas fixas e sua estrutura permite um empilhamento em espiral das cadeiras (de três a três). Ela é ideal para bares e pequenos ambientes.

A cadeira Frei Egídio, por sua vez, deriva do banco franciscano do século 15 e seu nome foi uma homenagem de Lina ao frade homônimo que a convidou para projetar a Igreja de Uberlândia, tombada como patrimônio histórico do Estado de Minas Gerais. Feita em pinho do Paraná ou tauari, a peça é leve (pesa quatro quilos), tem fácil transporte e armazenamento.

As cadeiras continuam sendo produzidas com exclusividade pela Marcenaria Baraúna, em São Paulo, e deram origem a uma família composta de mesa e bancos baixo, alto e de bar.

O departamento de curadoria do MoMA foi fundado em 1932, sendo o primeiro do mundo a se dedicar ao universo da arquitetura e design. Desde sua criação, o acervo reúne mais de 28 mil obras, que vão desde objetos de design de grande escala a projetos em papel e maquetes de arquitetura, datados desde meados do século 19 até os dias atuais.